Ana e Tereza: mulheres trans e cis, casadas há 40 anos e mães de 3 filhos

Ana Beatriz, 64, e Tereza Cebalos, 62, também são avós de quatro netos. Casal é exemplo de como o amor pode superar o preconceito

Por Yuri Fernandes | ODS 16 • Publicada em 11 de junho de 2019 - 08:15 • Atualizada em 3 de março de 2020 - 18:05

Foto: Pedro Vianna

Foto: Pedro Vianna

Ana Beatriz, 64, e Tereza Cebalos, 62, também são avós de quatro netos. Casal é exemplo de como o amor pode superar o preconceito

Por Yuri Fernandes | ODS 16 • Publicada em 11 de junho de 2019 - 08:15 • Atualizada em 3 de março de 2020 - 18:05

Compartilhe

Ana Beatriz e Tereza Cebalos fazem os cálculos quando questionadas sobre a duração do casamento. “Quase 40”, responde uma delas após algum tempo. Nesse longo período, as duas tiveram três filhos, quatro netos e, atualmente, moram com seis cachorros em Itapevi, na Região Metropolitana de São Paulo. Quando se conheceram – numa piscina de um clube – Ana ainda era um “homem magro e alto, parecido com um ganso”, brinca Tereza. Aparência que, com o passar dos anos e da união, foi recebendo alguns retoques: hormônios, maquiagens, brincos, e por aí vai.

LEIA MAIS: conheça outras histórias no especial LGBT+60

Foi escrevendo cartas que Ana, agora com 64 anos, tomou coragem para contar para a esposa que era uma mulher trans. O começo foi confuso, para ambas. “Eu não consegui entender, porque realmente era um mundo novo pra mim. Mas a Ana começou a me educar sobre o assunto e, assim, eu fui aceitando”, revela a companheira, de 62.

Hoje, a própria Tereza é quem ajuda a escolher as roupas da amada e a defende de qualquer violência transfóbica nas ruas. “Foi um peso enorme tirado das minhas costas. Nós não somos apenas um casal diferente. Eu vejo nela a minha confidente. Uma namorada eterna”, divide Ana.

Quer conhecer mais sobre o casal? Assista acima o segundo vídeo da segunda temporada da série “LGBT+60: Corpos que Resistem”.

LEIA MAIS: casal superou a agressão homofóbica e saiu fortalecido

LEIA MAIS: Aos 67 e 72 anos, elas sonham com o casamento

Yuri Fernandes

Yuri Fernandes é jornalista pela Universidade Federal de Juiz de Fora e roteirista pela Academia Internacional de Cinema. Já trabalhou nas redações do Bom Dia Brasil, Fantástico e EGO. Em 2017, passa a fazer parte do time do Projeto #Colabora e do #Colabora Marcas, agência de branded content. No ano seguinte, lança a websérie “LGBT+60: Corpos que Resistem”, com depoimentos de idosos LGBT+. O projeto alcança mais de 1 milhão de views no Youtube, é exibido em diversos seminários e festivais, e vence o Prêmio Longevidade Bradesco Seguros, em 2019. No mesmo ano, Yuri Fernandes também é laureado com o Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos, com a série “Sem Direitos: o rosto da exclusão social no Brasil”. Por meio do jornalismo humanizado, busca ecoar vozes de minorias sociais, sobretudo, da comunidade LGBT+.

Newsletter do Colabora

Nossa newsletter é enviada de segunda a sexta pela manhã, com uma análise do que está acontecendo no Brasil e no mundo, com conteúdo publicado no #Colabora e em outros sites.

4 comentários “Ana e Tereza: mulheres trans e cis, casadas há 40 anos e mães de 3 filhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *