Compartilhar, , Google Plus, Linkedin, Whatsapp,

Imprimir

Publicado em

Bonecas de propósito

Projeto ajuda crianças hospitalizadas a enfrentar a dor da diferença

boneca (9)
Crianças da Fundação Pró Criança Cardíaca e da Fundação do Rim brincam com as novas bonecas doadas pelas voluntárias do projeto “Bonecas de propósito”

Diante da TV, há cerca de dois anos, a cenógrafa Fernanda Candeias, também bacharel em museologia, teve sua atenção atraída para uma reportagem sobre uma jovem com câncer, que demonstrava atitude positiva em relação à doença, mas que admitia tristeza com a queda dos cabelos. A menina exibia, enquanto falava, sua coleção de lenços e chapéus. O depoimento comoveu a telespectadora, que, naquele instante, pensou nas crianças que passavam pela mesma experiência dolorosa e se sentiu na obrigação de ajudar de alguma forma a amenizá-la.

Sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só, mas o sonho que se sonha junto é realidade

Raul Seixas
Cantor e compositor

Nascia ali, então, o projeto “Bonecas de propósito”. A ideia de Fernanda, hoje com 61 anos, era presentear os pacientes infantis (meninas e meninos), de hospitais cariocas, com bonecas e bonecos de pano, com os quais pudessem se identificar por terem uma aparência familiar. Ou seja, seriam exemplares nada parecidos com os que enfeitam as prateleiras das lojas de brinquedos, que exibem o padrão da “beleza perfeita”.

– Não sou psicóloga, mas achei que se a criança pudesse “brincar” com a dificuldade, talvez ajudasse a enfrentar toda aquela situação dolorosa. Pensei também que poderia ajudar as crianças cardíacas, as renais crônicas… – conta Fernanda, que pôs mãos à obra no fim de 2014.

O primeiro passo foi convocar parentes, amigos e vizinhos a doar retalhos, botões, fitas e linhas. A cenógrafa, que domina também a arte de trabalhar com máquina de costura, passou, então, a montar bonecas e bonecos que também “enfrentavam” problemas de saúde. Elas podiam ser carecas, ter um coração ou rim aparente sob as suas roupas. A etapa seguinte foi escolher as unidades hospitalares para receber os presentes: o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o Hospital Pró Criança Cardíaca e a Fundação do Rim.

– As bonequinhas e bonequinhos de pano trazem elementos com os quais as crianças se identificam. Por exemplo: para aquelas que fazem quimioterapia, as bonecas não têm cabelo, e todas elas vão acompanhadas de chapéu e peruca. Para as crianças cardíacas, a boneca tem um coração embutido, novinho, todo bordado. Para as renais crônicas, a boneca tem um rim embutido, bordado – explica a idealizadora do projeto.

As bonequinhas terapêuticas ganharam fama e hoje já contam com a ajuda de voluntários
As bonequinhas terapêuticas ganharam fama e hoje já contam com a ajuda de voluntários

Por ser um processo artesanal, a confecção é lenta. Após um ano praticamente produzindo sozinha, Fernanda doou cerca de 250 bonecas e bonecos terapêuticos. Ela não distribui pessoalmente os presentes. Ela os leva até os hospitais, que escolhem as crianças. A rioridade são aquelas que vão passar por cirurgia. A fundadora e presidente da ONG Pró Criança Cardíaca, a cardiologista pediátrica Rosa Celia Pimentel Barbosa, elogia a iniciativa:

– É uma bela iniciativa. Tudo que possa trazer alegria ou um alento para uma criança, nessa situação vulnerável de tratamento, vai ajudar, de alguma forma, na sua evolução.

As bonequinhas terapêuticas ganharam fama no boca-a-boca e Fernanda começou a receber a colaboração de voluntários. Uma das primeiras a chegar foi a aposentada Maria Alice Pinheiro Calheiros, que conheceu o trabalho por informações de uma sobrinha. Ao saber da necessidade de ajuda para a produção de mais bonecas, ela se apresentou.

– Minha sobrinha conhecia o trabalho da Fernanda e me disse que precisavam de mão de obra voluntária. Eu me ofereci, frisando que não sabia costurar, mas queria ajudar. Logo comecei a fazer os corações e rins bordados. Agora, estou aprendendo a fazer outros acessórios para as bonequinhas. Não é somente importante para as crianças, que recebem o mimo, mas também para todos que ajudam de alguma forma. Para mim em particular, faz com que eu me sinta mais feliz, sabendo que tem um pouquinho de mim em cada boneca, que vai levar alegria para esses pequenos pacientes – diz.

O time de voluntários continua crescendo. Os integrantes da ONG Atados também participam da distribuição e confecção das bonecas. Com isso, a meta agora é dobrar a produção. Graças a esse grupo, aliás, em dezembro passado (durante o Dia do Voluntariado), o projeto Bonecas de Propósito ganhou um outro tipo de ação: oficinas de desenho para crianças (não pacientes) em áreas públicas.

– No Dia do Voluntariado, muitas crianças compareceram a um evento, onde as bonequinhas também estavam expostas. Então, criamos uma oficina de desenho diferenciada: as crianças olhavam para aquelas bonecas, com características especiais, e eram informadas de que seriam dadas de presente para pequenos enfermos. Elas puderam saber um pouco do que se passava na vida de uma criança hospitalizada. O resultado foi emocionante! A turminha fez desenhos e escreveu mensagens de carinho. Até os adultos quiseram participar. Deu tão certo que decidimos manter essas oficinas. Os desenhos/mensagens serão sempre encaminhados junto com as bonequinhas, de agora em diante – acrescenta Fernanda.

Curiosamente, raras vezes a cenógrafa tem contato com as crianças e suas mães. Mas numa ocasião, uma delas emocionou a cenógrafa:

– Estava no Pro Criança Cardíaca, num dia de consulta, quando uma das mães soube que era eu que fazia as bonequinhas. Ela foi até onde eu estava, me deu um abraço apertado e disse baixinho no meu ouvido: “obrigada!” Fiquei muito emocionada – relembra.

O time de bonequinhas vai ganhar agora mais uma versão: exemplares que apresentam lábio leporino, anuncia a fundadora, que gosta de citar uma frase de Raul Seixas para explicar a filosofia do seu projeto: “Sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só, mas o sonho que se sonha junto é realidade”.

Escrito por Laura Antunes

Laura Antunes

Depois de duas décadas dedicadas à cobertura da vida cotidiana do Rio de Janeiro, a jornalista Laura Antunes não esconde sua preferência pelos temas de comportamento e mobilidade urbana. Ela circula pela cidade sempre com o olhar atento em busca de curiosidades, novas tendências e personagens interessantes. Laura é formada pela UFRJ.

32 posts

39 Comentários

Deixe uma mensagem
  1. Boa noite.tava vendo a reportagem na globo.fiquei sensibilizada com o trabalho de vcs!
    Gostaria de saber como posso estar ajudando com o meu trabalho c as bonecas.já q faço roupas e acessórios p bonecas.não tenho recursos p comprar o material.mais caso me cedam o material…eu faria as roupas.chales.cachecols.toucas.boinas.bolsinhas…com muito gosto.estou desempregada no momento.pranto tenho bastante tempo vago.
    Perdi meu pai.minha irmã. Meu avô com cancer…esse tema sempre mecheu muito comigo.e qndo minha irmã esteve hospitalizada no HC…fiz muitos chapéus e gorros para doação lá. Desde já obrigada.meu tel.11.47047621 e meu cel 11985115163 .
    Parabéns pelo lindo gesto.Deus os abençoe.
    Mary

  2. Meu nome e Carmen. Moro na cidade de Jundiai.Assisti hoje no globo repórter o projeto dessas bonecas. E me interessei. Gostaria muito de trazer esse projeto para minha cidade. Como faço?

  3. Ola,
    esse grupo tem facebook e eles dao retorno rápido por email
    basta procurar em bonecas de propósito
    la tem o contato. o grupo precisa mesmo de ajuda para aumentar a producao!!

    beijos

  4. Gostaria também que se lembrasse também dos deficientes da mente. Meu filho é Autista e tem o olhar triste. Minha maior frustação é não conseguir fazê-lo mais feliz. E se ele se interessar em colaborar na feitura das bonecas, ele vai se sentir útil. E eu também. Quero colaborar junto ao grupo e aprender. Alguém pode me ajudar?

  5. Boa tarde.
    Em primeiro lugar gostaria de parabenizar a todos os envolvidos. Lindo trabalho!
    Também tenho muito interesse em participar, só que moro no bairro da Saúde em SãoPaulo/SP.
    Alguém sabe de algum projeto assim por aqui?

    No aguardo de uma resposta, agradeço.
    Solange Neves Monteiro de Barros
    e-mail: solangebelo@hotmail.com

  6. possuo diversos cortes de tecidos de minha falecida mãe de cores diferentes
    Gostaria de doar para a instituição
    Meu telefone 33903353

  7. Vi o programa e fiquei encantada com o projeto. Moro em Cuiabá MT. Gostaria de implantar o projeto aqui. Será que é possível conseguir moldes das bonecas e também que eu possa adquirir um modelo de cada para que eu inície.
    Fico grata.

  8. Bom dia, moro em São Paulo capital e gostaria de aprender a fazer as bonecas e expandir este trabalho
    Adoraria trazer este lindo trabalho para Sp
    Parabéns Fernanda

  9. Oi, gostaria de parabenizar a todos que participam des lindo trabalho.
    Tenho bastantes retalhos, botões, linhas, feltros e aviamentos que gostaria muito de doar.
    Segue meu celular: (21)99712-2304 ou aguardo contato via e-mail abaixo informado.

    Grande abraço.

  10. Boa tarde,
    Li a reportagem em uma revista, gostaria muito de fazer esse trabalho aqui em Goiânia também, moro na rua do Hospital Araujo Jorge – mais conhecido como Hospital do Câncer. Gostaria muito que você me ajudasse como fazer um projeto desse aqui na minha cidade. Se já tiver gostaria de ajudar.
    abraços,
    Geisa

  11. Olá. Tomei ciência hoje do trabalho que vocês fazem junto às crianças e fiquei interessada pelo projeto. Moro em Pelotas/RS e, como é longe daí estou pensando em fazer alguma coisa aqui pela cidade mesmo, mas como só agora estou me interessando pelo trabalho com bonecas de pano, gostaria de um molde do modelo mais fácil que tiver.
    Gostaria que vocês me ajudassem com esse PAP, se for possível, e desde já agradeço qualquer orientação e emprenho.

  12. #Boa noite! Estava eu aqui, pedindo a Deus que me desce um sinal sobre o que eu poderia fazer para tornar o mundo melhor, qdo fiquei sabendo deste projeto maravilhoso. Por favor deixem-me participar na confeção das bonecas. Tenho tempo disponível. Meu nome é Sandra Guedes, moro na Penha SP. E-mail sangoli@terra.com.br. No aguardo de uma resposta, obrigada

  13. Boa Tarde meu nome é Marilene sou do Rio de Janeiro moradora de Copacabana sei costurar e gostaria de ajudar já faço peças d
    e artezanato só gostaria de mais informações de local o que tenho que levar aguardo resposta agradeço.

  14. Oi…boa tarde meus amores
    Estava assistindo ao programa Estrelas com angelica .. . E vi o projeto Bonecas de proposito…enfim, me sensibilizem em poder e quer ajudar tbm… Já faço bonecos em feltro e faço td a mao…cada passada de linha faço com amor…confesso q não sei cobrar, minha filha até fala q eu tenho q cobrar direito…mas eu amo tanto o que faço…q nem me importa se eu recebo ou não.. .entrei nesse ramo de feltro pra passar o tempo e não pensar nos problemas q me rodeiam…na minha juventude tive duas meninas com diferenças de uma pra outra 5 anos…minha filha mais velha casou se deu minha primeira neta…mas aí por motivos de brigas não a vejo MT.. .somente uma vez por semana…ate entrei em depressão… pressão alta…foi qnd entrei nesse mundo de terapia…costurar a Mão…poder criar e me realizar…se eu puder ajudar…estou me candidatando a ser voluntária tbm….pq o meu foco são crianças…pois é aonde menos eu tenho e gostaria de td MT.mais

  15. Boa tarde ,estou assistindo e vir o lindo e maravilhoso trabalho de vocês da Boneca de Propósito muito bom mesmo ,sou costureira e gosto de fazer fantoches e sou louca pra fazer bonecas gostaria muito de participar com vocês desse projeto que ajuda crianças que precisam de amor vejo que elas são feitas com muito carinhoe boas energias ,só que moro em Recife -PE ,
    Não tenho uma situação financeira boa mas tenho boa vontade só queria que os moldes tenho maquina de costura e farei com muita satisfação será possível ?

  16. Olá, sou de João Pessoa na Paraiba, fiquei super emocionada com o trabalho voluntários de vocês. Há tempos venho buscando algo assim pra ajudar com algum projeto de doação para casa da criança com câncer e hospital do câncer infantil na cidade. Tenho disponível máquinas, alguns matérias e gostaria de começar um trabalho assim… Poderiam me ajudar com modelagens e como montar as bonecas. Parabenizo pelo trabalho e Deus abençoe cada vez mais a ação de voces. Meu e-mail : Desde já sou grata.

  17. Sou aposentada,e faco aos sabados ,pela manha um trabalhinho,com algumas criancas carentes ,no Gruoa AURA CELESTE .aqui mesmo na FREGUESIA onde moro..Fiquei deslumbrada com a possibilidade de ampliar o meu tempo com uma atividade tão prazeirosa, que é ser útil principalmente para atender crianÇas.MEU NOME é MIRIAN sou moradora de jacarepagua há 40 anos.,gostaria se houver possibilidade de trabalhar com vocês na confecccao das bonecas ,muita saude e forca .para voc~es continuarem este trabalho tão lindo PARABENS ATENCIOSAMENTE MIRIAN

  18. Oi,sou Hilda Forte,assistindo Estrelas Solidárias sábado aqui em Fortaleza no Ceara,e gostaria muito de poder ajudar confeccionando essas bonecas aqui,já que sei costurar e tbm sei fazer bonecas de pano,mas como sou amparo social não tenho condições para todo o material sozinha,então se aqui tivesse esse projeto eu com certeza entraria,e tbm me ajudaria na ociosidade que vivo

  19. Meu nome é Thais, tomei conhecimento do projeto Bonecas de Propósito, achei incrível! Gostaria muito de poder participar e de trazer pra São Paulo/ Capital esse projeto. Não tenho nem ideia por onde começar. Estou aposentada, tenho tempo , alguma habilidade com costura e muita vontade de fazer o bem e ajudar a quem precisa. Aguardo um retorno. Obrigada.

  20. Assisti o programa estrelas solidária e fiquei muito emocionada por isso gostaria de ajuda fazendo qualquer coisa mas gostaria de frisar que sei fazer um pouco de croché ou qualquer coisa artesanal pois sofri um AVC hemorrágico e não posso costurar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *