Compartilhar, , Google Plus, Linkedin, Whatsapp,

Imprimir

Publicado em

Estão a poluir o Tejo

Rio mais famoso de Portugal está sendo contaminado por resíduos industriais e agrícolas

Turistas apreciam a paisagem ás margens do Tejo. Ao fundo a ponte 25 de abril. Foto de João Almeida/DPA
Turistas apreciam a paisagem às margens do Tejo. Ao fundo, a ponte 25 de abril. Foto de João Almeida/DPA

O Tejo é o mais belo rio que corre pela minha aldeia, diz um famoso poema de Fernando Pessoa. Mas não é isso que pensam hoje os ambientalistas e moradores da região. São cada vez maiores as reclamações em relação à poluição em um dos mais importantes rios de Portugal. Já foram vistas espumas de cores diferentes. Inicialmente, uma de cor branca. Agora, outra de coloração castanha. A branca está junto à barragem do Fratel, perto da região de Abrantes, no centro do país. Ela vem colocando em risco todo o ecossistema do rio, causando a mortandade de peixes e o desaparecimento de animais, como lontras, lagostins e algumas aves.

A poluição vem colocando em risco todo o ecossistema do rio, causando a mortandade de peixes e o desaparecimento de animais, como lontras, lagostins e algumas aves

Há suspeitas de que empresas da zona de Vila Velha de Ródão, que fica no distrito de Castelo Branco, estejam despejando resíduos no rio. Mas a poluição não é a única causa das reclamações. A construção de um dique junto à central termoelétrica do Pego também vem provocando um desequilíbrio ambiental na região, afetando a desova dos peixes.

Para enfrentar esses problemas, foi criado o Movimento pelo Tejo, que já tem a sua primeira manifestação marcada para o dia 4 de março.  Imagens aéreas feitas com drones e fotos tiradas por moradores mostram as águas do rio vindo da Espanha já com elevado grau de contaminação. Ela seria provocada por fertilizantes usados na agricultura intensiva, pela descarga de águas residuais urbanas das vilas e cidades espanholas, que não possuem o tratamento adequado, e pela contaminação radiológica com origem na Central Nuclear de Almaraz.

As associações e entidades lembram que a gravidade da poluição das águas do Tejo fica maior devido à redução na vazão do rio nos últimos anos. Isso diminuiu a capacidade de limpeza natural do rio Tejo. A poluição, na parte de Portugal, vem da agricultura e, principalmente, da indústria. Em especial dos setores de alimentos e de papel e celulose. Mas há também problemas com a falta de saneamento. As denúncias foram remetidas para a Agência Portuguesa do Ambiente e para o Ministério do Ambiente. Paulo Constantino, porta-voz dos ambientalistas, afirma que o governo precisa rever a licença de quantidade e qualidade de descargas de afluentes da empresa Celtejo, apontada como a principal causadora da poluição.

O Ministério do Ambiente diz reconhecer que a Celtejo é uma das principais poluidoras do rio e que são necessárias medidas extraordinárias e imediatas. “Se o principal problema reside em Vila Velha de Ródão, é lá que vamos nos manifestar”, diz a nota do Ministério. O rio Tejo é o mais extenso da Península Ibérica. Ele nasce na Espanha a 1.593 m de altura e, após um percurso de cerca de 1.000 km, deságua no Atlântico.

Escrito por Antonio Carlos Duarte

Antonio Carlos Duarte

É jornalista esportivo desde 1987 com passagens por algumas das principais rádios do Rio de Janeiro, como Globo, CBN e Tupi. Teve passagens também pelas rádios Tamoio e Brasil. Em Portugal, trabalhou nas rádios Cidade e Miramar. Atualmente é repórter esportivo da Bradesco Esportes FM e colaborador do jornal Record de Portugal

7 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *