Compartilhar, , Google Plus, Linkedin, Whatsapp,

Imprimir

Publicado em

Uma enxada na mão e mil ideias na cabeça

Perfeito Fortuna abre espaço na Fundição Progresso, na Lapa, para o plantio de mais de 200 espécies de plantas


Perfeito Fortuna: "É uma forma de mostrar que qualquer terra pode servir para plantar e sem usar agrotóxico"
Perfeito Fortuna: “É uma forma de mostrar que qualquer terra pode servir para plantar e sem usar agrotóxico” Foto: Reprodução

Estávamos eu e Márcio Libar (ator e diretor) na Fundição Progresso, filmando o curso on line  “A arte e a alma do negócio” – que ensina artistas a empreender e empreendedores a humanizar seus negócios através da arte – prontos para entrevistar Perfeito Fortuna. No meio do caminho, apareceu um horto. Isso mesmo. Um horto em plena Fundição. Logo depois das salas onde acontecem as aulas de dança e de acrobacia, demos de cara com o chamado Canto das Flores: um laboratório de permacultura urbana com mais de 200 espécies. Entre elas, muitas frutíferas e as chamadas PANCs  (Plantas Alimentícias Não Convencionais).

Quem só se preocupa com ações vai beber o que no futuro, dólar?

Perfeito Fortuna
Presidente da Fundição Progresso

“Como é que é isso e pra que serve?”, perguntamos. E Perfeito Fortuna, o cara que fundou nada menos que o Circo Voador e foi um dos integrantes do antológico grupo de teatro Asdrúbal Trouxe o Trombone, disparou: “Revolucionária já foi a guitarra, hoje é a enxada. Quem só se preocupa com ações vai beber o que no futuro, dólar?”. 

Presidente da Fundição Progresso, centro cultural que produz e exibe arte para cerca de 800 mil pessoas por ano, Perfeito ficou entusiasmado quando integrantes do coletivo Organicidade o procuraram querendo um espaço para criar hortas urbanas. “Eles organizam mutirões e pegam na enxada mesmo, querem aprender e ensinar a plantar, reflorestar, salvar a natureza!”, vibra. Ele que não pensou duas vezes antes de abrir as portas para a turma, formada  por cinco jovens cariocas, entre 24 e 32 anos. “É uma forma que temos de mostrar que qualquer terra pode servir para plantar e sem usar agrotóxico”, diz Perfeito, do alto dos seus 68 anos.

A horta na Fundição Progresso. Foto: Organicidade/ Divulgação
A horta na Fundição Progresso. Foto: Organicidade/ Divulgação

O Canto das Flores na Fundição é um desdobramento da ocupação da praça dos Arcos da Lapa, onde árvores, plantas e flores já ocupam 40% do espaço.  “Essa ação na praça dos arcos serve para mostrar que podemos ocupar áreas públicas de forma produtiva, o que não vem acontecendo em nossa cidade”,  diz Ricardo Cardoso Antonio, do Organicidade. “Na primeira tentativa, em 2015, o plantio vingou e tínhamos até bananeiras, mas a Comlurb podou tudo. Fizemos um acordo com eles e com a Fundação Parques e Jardins. Agora, precisamos de uma mobilização cada vez maior da comunidade, incluindo os moradores de rua, que já são nossos parceiros”, conclama.

Vida nova na Praça dos Arcos. Foto: Organicidade/Divulgação
Vida nova na praça dos Arcos da Lapa: árvores, plantas  e flores já ocupam 40% do espaço. Foto: Organicidade/Divulgação

O coletivo também oferece cursos na Fundição. “Organizamos mutirões mensais e realizamos rodas de conversa sobre paisagismo funcional. Cultivamos muitas plantas alimentícias, mas como ainda há maus tratos por parte da população – sobretudo, quando acontecem eventos -, ainda não recomendamos o consumo. Por enquanto, a finalidade é pedagógica. Neste momento, nosso objetivo é plantar e recuperar a história do lugar. Ali onde é a praça já foi uma lagoa”, diz Ricardo. Você sabia disso? Nem eu. Se quiser saber mais, confira a entrevista que fizemos com Perfeito Fortuna. Para mais informações sobre os cursos e mutirões, dá uma olhada no site da Fundição Progresso ou na página da Organicidade no Facebook.


Escrito por Marcela Petraglia

Marcela Petraglia é jornalista e atriz. Gosta de escrever sobre o que é invisível, sobre o que emociona o ser humano. Tem três filhos e tenta aprender com eles sobre o que importa na vida.

3 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *