Em busca do Lixo Zero

Evento mobiliza especialistas na discussão de soluções para país gera 80 milhões de toneladas de resíduos sólidos por ano

Por Florência Costa | ods6 • Publicada em 19 de outubro de 2019 - 13:23 • Atualizada em 19 de outubro de 2019 - 18:03

Compartilhe

Lixo acumulado na Baía de Guanabara, Rio: Brasil gera anualmente quase 80 milhões de resíduos sólidos (Foto: Custódio Coimbra/2017)
Lixo acumulado na praia do Catalão, próximo ao Parque Tecnológico do Fundão. Foto de Custódio Coimbra
Lixo acumulado na Baía de Guanabara, Rio: Brasil gera anualmente quase 80 milhões de resíduos sólidos (Foto: Custódio Coimbra/2017)

A maior mobilização de especialistas em gestão de resíduos do país começa hoje com a Semana Lixo Zero (SLZ), realizada em 102 cidades do Brasil. Os eventos, todos gratuitos, vão até domingo 27. Neste ano, a Semana Lixo Zero, _  cuja primeira edição foi há seis anos, em Florianópolis _ baterá um recorde de atividades. É um sinal de que a mobilização da sociedade só cresce no país que gera quase 80 milhões de toneladas de resíduos sólidos por ano _ o suficiente para encher 200 estádios de futebol.

LEIA MAIS: Itália exporta modelo de lixo zero

LEIA MAIS: Lixões, um fantasma que persiste

O conceito do lixo zero consiste em promover  o máximo de aproveitamento de recursos e o encaminhamento correto dos resíduos recicláveis e orgânicos.

Tem muito mais gente empreendendo na área e isso é muito importante. O marketing de causa ganhou muito espaço. Há muito mais voluntários engajados e dispostos. Eles querem se dedicar a essa causa porque acreditam nisso. O que vale não é só o dinheiro
Luciana Annunziata
Organizadora da Semana Lixo Zero e diretora da Casa Causa

Há dois anos o evento foi organizado em apenas 14 cidades, com 453 eventos que mobilizaram 1.652 voluntários. No ano passado foram 1.575 eventos em  45 cidades que envolveram 5.333 voluntários. Neste ano a expectativa é mobilizar 12 mil voluntários e alcançar 500 mil pessoas em 5 mil eventos pelo país. 

Haverá palestras sobre as melhores práticas nos mais diversos setores da economia e sobre tecnologias em gestão de resíduos, painéis sobre como caminhar na direção da chamada economia circular, rodas de conversa, visitas a locais de reciclagem, oficinas, mutirões. 

O tema da SLZ  este ano é “Um por todos e todos por zero”: a ideia é enfatizar a importância da mobilização da sociedade para pressionar pelos acordos setoriais empresariais que viabilizam a aplicação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (aprovada em 2010). 

No ano passado, a Semana Lixo Zero aconteceu também em Moçambique. Neste ano, além do país africano, haverá eventos também em Portugal. A maior e mais populosa cidade do país, São Paulo terá uma programação especial,  com mais de 70 atividades. 

A SLZ São Paulo é promovida pelo Instituto Lixo Zero Brasil, Casa Causa, empresa focada em engajamento e projetos de lixo zero, e a Associação Brasileira dos Profissionais pelo Desenvolvimento Sustentável(ABRAPS), com patrocínio da Nespresso e da Santa Luzia Molduras, e com apoio do Projeto Colabora, a Vila da Terra, Envolverde, Ciclo Vivo e Por que não Mídia. 

O Brasil é o quarto maior produtor de lixo plástico no mundo, atrás dos  Estados Unidos, China e Índia. Os dados são da WWF (World Wide Fund for Nature), divulgados neste ano. A cidade de São Paulo produz em média 1,3 kg por pessoa, de acordo com o ILZB, e aproveita só 7% dos resíduos encaminhados para a reciclagem. No país, apenas 3% dos resíduos em média são encaminhados para reciclagem são aproveitados de um total de 30% com potencial de reciclagem. Há muita riqueza sendo enterrada aterros sanitários saturados

Luciana Annunziata, uma das fundadoras da Casa Causa, diz que o maior envolvimento da sociedade na campanha é evidente. “Tem muito mais gente empreendendo na área e isso é muito importante. O marketing de causa ganhou muito espaço. Há muito mais voluntários engajados e dispostos. Eles querem se dedicar a essa causa porque acreditam nisso. O que vale não é só o dinheiro”, afirma. 

A Casa Causa, que é a realizadora da SLZ em São Paulo – é uma empresa que trabalha com lixo zero e economia circular, ajudando pessoas e organizações a repensarem a gestão de resíduos de seus negócios e eventos. 

“A Semana Lixo Zero tem tido bastante reflexo no campo político e temos uma mesa de debates com políticos neste ano”, informa Annunziata. O evento promove discussões sobre emendas parlamentares e projetos de leis, como a a simbólica proibição dos canudos de plástico em São Paulo. 

A SLZ também está alinhada com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) na questão do consumo consciente, redução de resíduos, saneamento, desigualdade social, proteção da vida marinha, inovação industrial, entre outros temas, destacou a diretora da Casa Causa. “Debater o lixo é tocar em todos esses assuntos”, disse.

Florência Costa

Jornalista freelancer, especializada em cobertura internacional e política, foi correspondente na Rússia pelo Jornal do Brasil e serviço brasileiro da rádio BBC. Em 2006 mudou-se para a Índia para ser correspondente do jornal O Globo É autora do livro “Os Indianos”.

Newsletter do Colabora

Nossa newsletter é enviada de segunda a sexta pela manhã, com uma análise do que está acontecendo no Brasil e no mundo, com conteúdo publicado no #Colabora e em outros sites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *