• Físicos europeus posam para a foto junto com Adlène Hicheur (de gorro no centro) durante o evento do último dia 13 de dezembro. Foto de amigos

    Publicado em

    Uma deportação muito cara

    Em um auditório de uma Escola de Negócios da cidade de Vienne (França), trinta físicos acompanhavam, na quarta-feira 13, o argelino Adlène Hicheur relatar seu trabalho sobre as propriedades da partícula subatômica Bc meson. O que era para ser um evento científico se transformou em uma despedida. O cientista, que foi “deportado” do Brasil em […]

    Leia mais

  • Durante a entrevista, Hicheur pega um livro de física na biblioteca de um amigo. A ciência é a sua grande paixão

    Publicado em

    'Sou cientista e vou continuar sendo um cientista'

    Na manhã do dia 18, uma segunda-feira, Adlène Hicheur estava ansioso dentro de sua sala do Instituto de Física da UFRJ, no Rio. O cientista franco-argelino já havia preparado seu Power Point recheado de tabelas e gráficos. Eram complexas análises de dados sobre a procura por uma rara partícula subatômica (“Bc”). O relógio marcava meio-dia […]

    Leia mais