Quatro resoluções de Ano Novo para tornar o meio ambiente mais saudável

Cariocas fazem exercício às margens da Lagoa Rodrigo de Freitas: artigo sugere exercitar conexão com a natureza como resolução de Ano Novo (Foto: Rafael Catarcione / Riotur – 18/03/2021

Artigo adapta decisões comuns para o ano que se inicia ao sugerir ações com foco na saúde da natureza e do planeta

Por The Conversation | ODS 14ODS 15 • Publicada em 30 de dezembro de 2021 - 10:51 • Atualizada em 7 de janeiro de 2022 - 15:17

Compartilhe

Cariocas fazem exercício às margens da Lagoa Rodrigo de Freitas: artigo sugere exercitar conexão com a natureza como resolução de Ano Novo (Foto: Rafael Catarcione / Riotur – 18/03/2021

(Viniece Jennings*) – Quando a maioria pensa em resoluções de Ano Novo, foca em maneiras de se aprimorarem e tornarem-se pessoas melhores e mais saudáveis para o ano que se inicia. E se expandíssemos essas aspirações para incluir resoluções que beneficiem nossas comunidades, a sociedade e o planeta também?

Pode não ser uma abordagem típica, mas pode ampliar seus horizontes para mostrar maneiras pelas quais você também pode servir aos outros.

Aqui estão quatro resoluções populares de Ano Novo com variações e adaptações para melhorar seu relacionamento com a natureza em 2022 e além.

1. Exercite a reflexão sobre como suas ações impactam o meio ambiente

Cada um de nós tem uma ética ambiental que reflete como valorizamos, administramos e, em última análise, nos relacionamos com a natureza. Equilibrar as escalas de reciprocidade entre nós e a natureza – o quanto damos e recebemos – pode melhorar esse relacionamento de várias maneiras. Seja nosso vício em plásticos descartáveis ​​que se acumulam em aterros ou combustíveis fósseis que aquecem o planeta, um relacionamento maltratado com a natureza não está ajudando a nós ou à Terra.

Em 2022, todos nós podemos assumir mais responsabilidade por como nossas ações agravam os problemas ambientais. Também podemos encorajar governos e empresas a tornar mais fácil para pessoas de diversas origens socioeconômicas proteger o meio ambiente. Isso inclui tornar os produtos reciclados acessíveis e o transporte público confiável amplamente acessível.

No Ano Novo, faço o exercício de buscar maneiras muito simples de reduzir o desperdício em casa, no trabalho, em nossas comunidades e também durante as férias. Dicas incluem desligar ou desconectar as luzes durante o dia, reutilizar materiais de embalagem e usar serviços de cobrança online em vez de correio em papel.

2. Perca o peso da injustiça social: ela também prejudica a natureza

Os perigos da injustiça social enfatizam vários aspectos da sociedade. O racismo e a desigualdade podem levar a disparidades na saúde e também têm consequências para o meio ambiente.

Um estudo recente descreveu como práticas como linhas vermelhas e segregação residencial levaram a um acesso desigual à natureza, excesso de poluição e perda de biodiversidade. Essas práticas trouxeram rodovias e indústrias que prejudicam a qualidade ambiental em comunidades marginalizadas. Eles também deixaram bairros com menos parques e árvores que fornecem refrigeração no verão e beneficiam o planeta.

A perpetuação de males sociais como o racismo sistêmico e a distribuição injusta de recursos é prejudicial ao meio ambiente, às pessoas marginalizadas e à sociedade como um todo.

Para ajudar a reverter isso no Ano Novo, você pode falar e atuar em sua comunidade. Junte-se a grupos que estão tentando promover a proteção ambiental e a justiça social e estão trazendo a natureza de volta às comunidade. Procures as lideranças de sua cidade, do estado e do Congresso para exortá-los a agir. Além disso, busque conhecer iniciativas de diversidade bem-sucedidas para encontrar maneiras concretas de concretizar isso em seu local de trabalho.

Ambientalistas e voluntários participam de limpeza de praia no Rio: ações em comunidade e educação ambiental como resoluções para ajudar o planeta em 2022 (Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil - 21/09/2019)
Ambientalistas e voluntários participam de limpeza de praia no Rio: ações em comunidade e educação ambiental como resoluções para ajudar o planeta em 2022 (Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil – 21/09/2019)

3. Aprenda algo novo sobre a natureza e como reduzir os danos ao meio ambiente e a você mesmo

Ar, água e solo limpos são fundamentais para nossa sobrevivência, mas pesquisas mostram que muitas pessoas não possuem conhecimentos básicos sobre meio ambiente e saúde para saber como se proteger.

Em 2022, conheça seu próprio impacto no meio ambiente. Leia mais e comece a explorar maneiras de preservar a integridade dos recursos naturais da sua área. Por exemplo, descubra onde você pode ficar a par das decisões locais de uso da terra que afetam o meio ambiente e sua comunidade em geral.

Você também pode apoiar educadores locais e incentivá-los a trazer o meio ambiente para as aulas. As questões ambientais se sobrepõem a muitos outros assuntos, da história à saúde. Na internet, você encontra sites (este aqui, em inglês) que trazem estrutura e materiais para educadores para ajudar os alunos a expandir sua alfabetização ambiental.

Ficar conectado com a mídia que discute as pesquisas mais recentes pode aumentar a conscientização. Você também pode tentar amarrar fatos e conhecimentos ambientais em sua noite de jogo e atividades de construção de equipe.

4. Passe mais tempo com a família e amigos na natureza

Estudos mostram que passar o tempo na natureza, incluindo espaços verdes urbanos, pode melhorar seu relacionamento com o meio ambiente e com os outros.

O tempo na natureza pode aumentar a coesão social. Durante a pandemia, muitas pessoas descobriram o ar livre como um lugar para descomprimir e reduzir o estresse. Passar mais tempo ao ar livre encoraja interações sociais que beneficiam a saúde, amortece o estresse emocional e estimula o uso desses espaços verdes, o que pode ajudar a protegê-los no futuro.

No Ano Novo, procure descobrir as práticas recomendadas para melhorar os parques e áreas de lazer perto da sua vizinhança ou região. Além disso, há maneiras de tornar os ambientes ao ar livre mais inclusivos para famílias em diversas comunidades.

Coletivamente, pensar em nosso relacionamento com a natureza e encontrar maneiras de proteger o meio ambiente pode nos ajudar a ser melhores administradores do planeta.

*Viniece Jennings é professora assistente no Agnes Scott College (Georgia, EUA), onde se concentra na interseção entre espaços verdes, saúde e justiça social.

The Conversation

The Conversation é uma fonte independente de notícias, opiniões e pesquisas da comunidade acadêmica internacional.

Newsletter do Colabora

Nossa newsletter é enviada de segunda a sexta pela manhã, com uma análise do que está acontecendo no Brasil e no mundo, com conteúdo publicado no #Colabora e em outros sites.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *