O Sistema Coca-Cola Brasil e o Amazonas: uma parceria de mais de 30 anos

Jornalista revisita a parceria histórica entre a Coca-Cola Brasil e a indústria local do Amazonas

Por Marina Cohen | Conteúdo de marcaODS 12 • Publicada em 15 de dezembro de 2021 - 13:50

Compartilhe

A Coca-Cola Brasil tem um histórico de mais de 30 anos de parceria com o Amazonas, desde a instalação da Recofarma no Polo Industrial de Manaus. A contribuição da companhia ao estado envolve a geração de empregos, investimento em capacidade de produção, projetos de compra de matérias-primas locais, capacitação da agricultura familiar, proteção de bacias hidrográficas e incentivo a manifestações culturais, como o Festival Folclórico de Parintins.

Leu essa? Programas de acesso à água e conservação ambiental vão receber R$ 2,7 milhões

Agora a Coca-Cola-Brasil também é parceira da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) no projeto “Plástico Zero nos Igarapés de Manaus”, que visa contribuir com a redução dos resíduos plásticos que chegam aos cursos d’água da capital amazonense. O lançamento inclui uma ação de limpeza no igarapé Tarumã-Açu, na zona oeste de Manaus, e outros dois mutirões serão realizados até o final do ano. A retirada dos resíduos é apenas uma das frentes do projeto, que também envolve o mapeamento de soluções inovadoras para garantir o melhor aproveitamento do material coletado e ações de educação ambiental da população.

Agricultora Eliana Medeiro do Carmo e o filho Eduardo no seu guaranazal no município de Manacapuru. (Crédito: Bruno Zanardo)

Já faz uma década que a Coca-Cola Brasil é parceira da FAS em outro projeto de desenvolvimento econômico e socioambiental, o “Bolsa Floresta”, que colabora com a proteção ambiental no estado.

A Recofarma é a terceira maior fábrica de concentrados da Coca-Cola no mundo. É uma das mais modernas e uma das mais bem-avaliadas. Produz cerca de 50 mil toneladas do concentrado de bebidas por ano, que geram mais de 12 bilhões de litros de bebidas final para os consumidores do Brasil e da América Latina.

Desde 2012 a companhia recebe o título de maior exportadora do Polo Industrial de Manaus (PIM). O concentrado produzido no Amazonas abastece os mercados da Colômbia, Venezuela, Paraguai, Uruguai e Bolívia.

(Crédito: Bruno Zanardo)

Conservação e proteção de bacias hidrográficas

Desde 2009 a Coca-Cola Brasil atua em parceria com a FAS no projeto Bolsa Floresta, uma iniciativa que beneficia 40 mil pessoas em 504 comunidades de 16 unidades de conservação do estado do Amazonas.

O investimento viabilizado pela Coca-Cola na iniciativa contribui para conservar e proteger uma área de cerca de 103 mil hectares (o equivalente a 103 mil campos de futebol) da floresta e da bacia hidrográfica amazônica. O programa foi responsável pela redução em 53% do desmatamento das áreas mapeadas. A região tem importância estratégica para a formação dos rios voadores e para o equilíbrio climático do país.

Maria Trindade trabalha com o cultivo de guaraná em Urucará, no Amazonas. (Crédito: Bruno Zanardo)

Guaraná do Amazonas

A Coca-Cola Brasil é referência na região por apostar num modelo de agroindústria sustentável, que alinha desenvolvimento social e econômico, por meio do programa “Olhos da Floresta”. Criado em 2016, a iniciativa vem fortalecendo as cooperativas e associações de agricultores e, além de estimular boas práticas de manejo sustentável do fruto, ajuda a melhorar a logística e a segurança do trabalho.

Os agricultores familiares são incentivados a adotar o modelo agroflorestal, uma alternativa de produção que combina culturas agrícolas e espécies florestais em um mesmo espaço, recuperando áreas degradadas e propondo uma alternativa para o monocultivo. Fazem parte do programa 335 famílias e 2.890 pessoas envolvidas na colheita e no beneficiamento do guaraná, espalhadas por 112 comunidades de 14 municípios.

O guaraná utilizado nas bebidas das marcas Kuat, Fanta e Tuchaua é 100% amazonense, e essa certificação vem do Imaflora (Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola) e de seu sistema de rastreabilidade da cadeia do guaraná. O programa tem cerca de 620 hectares de áreas plantadas, sendo 24% delas em Unidades de Conservação (UCs).

Um belo exemplo de iniciativa que integra desenvolvimento econômico pela geração de trabalho e renda com inclusão social e preservação da natureza.

Programa Água+ Acesso: inauguração do sistema de abastecimento de água na comunidade Santa Rita, próxima ao rio Purus. (Crédito: FAS/ Victor Marques)

Acesso a água em comunidades ribeirinhas

Responsável por levar investimentos em iniciativas de acesso e tratamento de água para comunidades remotas em todo o Brasil, o programa Água+Acesso atende, desde 2017, 1.074 famílias de 33 comunidades no estado. Nesse período, 165 milhões de litros de água segura foram consumidos pelos ribeirinhos.

Doações do Movimento Unidos pela Vacina chegam ao interior. Presidente Figueiredo, Manacapuru e Iranduba reforçam seus estoques de insumos para a vacinação (Crédito: Camila Batista)

Unidos pela Vacina

Durante a pandemia da Covid-19, diversas iniciativas têm tomado forma para auxiliar as comunidades a atravessarem a crise e seus efeitos. A Coca-Cola Brasil se juntou ao movimento Unidos pela Vacina, criado para ajudar a viabilizar a chegada da imunização às comunidades mais isoladas do país. Fizemos uma doação de R$ 500 mil, com recursos da The Coca-Cola Foundation, que foram encaminhados a mais de 50 municípios do interior do Amazonas, para a compra de equipamentos e itens essenciais para o funcionamento dos locais de vacinação nessas cidades, impactando cerca de 1,8 milhão de pessoas.

Movimento UniãoBR: empresas arrecadam R$ 5 milhões para o estado para aquisição de 11 usinas de oxigênio

Juntos pelo Amazonas

A Coca-Cola Brasil também faz parte da ação Juntos pelo Amazonas, que reuniu 15 grandes empresas e entidades do país para a doação de R$ 1,6 milhão, que teve como destino uma usina de produção de oxigênio para dar suporte aos hospitais públicos da região.

Movimento UniãoBR: empresas arrecadam R$ 5 milhões para o estado para aquisição de 11 usinas de oxigênio

Já por meio do Movimento UniãoBR, arrecadamos, com mais 19 empresas, R$ 5 milhões para o estado — para a aquisição de 11 usinas de oxigênio, 8 miniusinas, 80 mil EPIs e 500 cilindros de oxigênio.

Esses são apenas alguns exemplos dos esforços contínuos voltados para o Amazonas nesse período, que incluem ainda doações de água e cestas básicas para órgãos públicos de saúde, entre outros itens essenciais.

Acompanhe pelo site “Estamos nessa juntos” outras iniciativas de combate aos efeitos da pandemia.

Restaurante popular

Uma das iniciativas mais duradouras no Amazonas é a parceria com o Governo do Estado para subsidiar um dos restaurantes populares de Manaus. Desde 2004 a colaboração garante o funcionamento da unidade do Centro da capital, que, atualmente, serve 450 pessoas em situação de insegurança alimentar por dia.

Conteúdo publicado originalmente no site da Coca-Cola Brasil. 

Marina Cohen

Jornalista formada pela PUC-Rio. Trabalhou no jornal O Globo, no Jornal do Brasil, no site I Hate Flash e na revista Vizoo. Hoje, escreve para o Projeto#Colabora. É uma carioca louca pelo universo jovem, por observar as tendências da web, e por histórias contadas e protagonizadas por mulheres.

Newsletter do Colabora

Nossa newsletter é enviada de segunda a sexta pela manhã, com uma análise do que está acontecendo no Brasil e no mundo, com conteúdo publicado no #Colabora e em outros sites.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *