preconceito

Entrada aleatória RSS

  • Gabi Monteiro posa para o livro Potência Popular Carioca. Foto: Divulgação

    Publicado em

    A força da moda suburbana

    Corpos independentes do padrão de beleza cultuado nos instagrans e praias afora, valorizados por roupas justas que evidenciam o “capital corporal”. Sim, não é nenhuma novidade que o subúrbio se veste e se mexe de forma bem diferente dos cartões postais do Rio onde o cheiro de maresia chega. O curioso é como isso ainda […]

    Leia mais

  • Publicado em

    Nego viaja

    Convenhamos que viajar virou uma espécie de religião. Afinal, os benefícios que elas nos trazem são muito bem pregados. Isso inclui explorar, conhecer outras culturas ao sair de sua zona de conforto e, é claro, registrar muito nas redes. Mas será que poder viajar livremente sem sofrer qualquer tipo de abordagem negativa é mesmo para […]

    Leia mais

  • Protesto contra a 'cura gay' em setembro de 2017. AFP PHOTO / NELSON ALMEIDA

    Publicado em

    Homofobia deixou 445 mortos

    30 de novembro de 2017, quinta-feira à noite. Felipe Fernandes, fotógrafo de 22 anos, é agredido em um bar de Nova Friburgo, no Rio de Janeiro. Segundo ele, após esbarrar, sem querer, em um homem. A reação: um copo de vidro quebrado em seu rosto. O resultado: fratura no nariz, três pontos, sendo um perto […]

    Leia mais

  • O pastor José Barbosa Júnior com o Babá Adailton, do Ilê Omiajuarô, na Caminhada pela Liberdade Religiosa. Foto André Teixeira

    Publicado em

    Jesus Cura Homofobia. Amém!

    Precisa apurar os ouvidos – tão curtidos eles estão no caldo de intolerância – para entender a mensagem preciosa do movimento criado pelo pastor José Barbosa Júnior: Jesus Cura Homofobia. Preste atenção: HO-MO-FO-BIA. Na contramão da imensa maioria (quase totalidade) de seus pares evangélicos, o religioso prega a tolerância pela via da fé. Inventou sua […]

    Leia mais

  • Cena da série Cara Gente Branca, recém-lançada no Brasil pelo Netflix. Foto Archives du 7eme Art / Photo12

    Publicado em

    Cara gente branca

    “Dear white people”, aqui traduzido por “Cara gente branca” e recém-lançada no Netflix, está classificada como drama/comédia. Dez episódios de 30 minutos depois, é difícil encontrar os componentes cômicos da série dirigida por Justin Simien e protagonizada pela jovem e bela atriz Logan Browning, a provocadora radialista Samantha White. Seria preciso recorrer aos gregos e […]

    Leia mais

  • Publicado em

    Doutores em diversidade

    Quando a produtora cultural Geise Oliveira, 27 anos, ingressou no mestrado em Cultura e Sociedade na Universidade Federal da Bahia (Ufba) encontrou um cenário que parecia não ter nenhuma conexão com a sua realidade. Negra e moradora do bairro de Fazenda Grande do Retiro – na periferia da capital baiana, onde 86% dos moradores se […]

    Leia mais

  • A modelo canadense Winnie Harlow posa para as fotos durante um evento em Londres. Foto de Daniel Leal-Olivas/AFP

    Publicado em

    A publicidade caiu na real

    No tempo em que o biscoito Tostines vendia mais porque era sempre fresquinho, a “família margarina” ainda se reunia à mesa. Do lado de cá da TV, no início dos anos 80, a gente idealizava a perfeição: papai, mamãe e suas crianças louras comiam biscoito besuntado e, claro, eram lindos e saudáveis. Nesta mesma época, […]

    Leia mais

  • Publicado em

    Vai ter gorda no Carnaval

    Tire a sua gordofobia do caminho que as gordinhas querem passar e ocupar todos os espaços. E elas vão desfilar suas curvas, dizendo um sonoro não ao bulling de cada dia, sofrido principalmente pelas adolescentes, por estarem fora dos padrões impostos pela moda, pelas revistas femininas, as novelas e os programas de televisão… Então, a […]

    Leia mais

  • Festa To Morro Land, onde os produtores acreditam que as mulheres devem ser tratadas como qualquer cliente. Foto de Divulgação

    Publicado em

    Mulher não paga. Por quê?

    Mesmo local, mesma música e mesmo bar, mas preços distintos na hora de entrar. Afinal, por que algumas festas no Rio de Janeiro cobram valores diferentes de homens e de mulheres nos seus ingressos? Na visão de algumas meninas que frequentam esses espaços, o machismo é a principal explicação. – Entendo que os preços são […]

    Leia mais