• Publicado em

    Salve o compositor popular!

    (Texto de Cristina Chacel) – Para tudo que é carnaval. O carioca mais desiludido sai do armário e desencanta. Vai pra rua, atrás dos muitos cordões que fazem da cidade um caldeirão de irreverência e impertinência. Um encontro de devires efervescentes, encarnações inesperadas, identidades desdobradas. Blocos transbordam gente. A ordem é desarrumar, provocar, criticar, debochar, […]

    Leia mais

  • O pessoal do bloco "Que pena, amor", criado em homenagem à banda Raça Negra. Foto Leo Nakamura

    Publicado em

    O que faz alguém fundar um bloco?

    Há mais ou menos um ano, um grupo de amigos que fiz na oficina do bloco “Terreirada Cearense” me veio com um convite inusitado: criar um bloco que fizesse uma homenagem à banda Raça Negra. Fundamos o “Que pena, amor”, com um bando de músicos amadores, e assim abriu-se um longo e árduo caminho de […]

    Leia mais

  • A homenagem das baianas da Mocidade Alegre à mangueirense Evelyn Bastos. Reprodução/Facebook

    Publicado em

    A (outra) capital do samba

    Poetinha, meu prezado, que saudade! Mas mando-lhe esta para informar: um de seus aforismos mais famosos ficou anacrônico. Desatualizado. Como se diz hoje em dia, necessitado de um update. Sabe quando você, para aconselhar o amigo Johnny Alf a se mudar para o Rio, chamou São Paulo de “túmulo do samba”? Muita coisa mudou desde […]

    Leia mais

  • Raoni na COP-21. Foto de Miguel Medina/ AFP

    Publicado em

    Raoni na Sapucaí

    Quando o nome de Raoni ecoar hoje na Sapucaí, seu labret não vai ser mais um dos milhares de adereços escolhidos pela Imperatriz Leopoldinense para apresentar seu enredo “Xingu, o clamor da floresta”,  no Carnaval 2017. O adorno sobre o lábio inferior que o mais conhecido líder indígena ostenta desde os 15 anos de idade […]

    Leia mais

  • Publicado em

    O Carnaval que acabou

    A poucos dias do Carnaval ainda é muito difícil saber se teremos as tradicionais festas na Avenida Rio Branco. A inauguração do VLT, no meio do ano passado, deixou poucas esperanças. O passeio anárquico dos mascarados e o desfile do Cacique de Ramos, na madrugada de segunda-feira, podem se transformar em lembranças. Quem viu, viu. […]

    Leia mais