• Palácio do Samba, quadra da Mangueira: escola é a referência do morro (Foto: Oscar Valporto)

    Publicado em

    #RioéRua: resistência verde-e-rosa

    Sábado das campeãs de 2019, sol forte e ando pela Visconde de Niterói, no pé do Morro da Mangueira, em busca do movimento que está na minha memória de um Carnaval de 35 anos atrás. Não, não era sábado – e, naquela primeira folia comandada por Leonel Brizola e Darcy Ribeiro na recém-inaugurada Passarela do […]

    Leia mais

  • A Presidente Vargas. no Carnaval, em 1976: fim da tradição de colorir as ruas da cidade. Foto Arquivo / Agência O Globo

    Publicado em

    E acabaram com a Praça Onze

    Jovem seguidor deste #RioéRua pergunta se a antiga Praça Onze, onde nasceram os desfiles das escolas de samba, ficava perto da Estação Praça Onze do Metrô, a mais próxima da Passarela do Samba. A resposta precisa de uma viagem no tempo porque, nas primeiras décadas do século passado, a Praça Onze de Junho, batizada em […]

    Leia mais

  • O jovem ritmista aguarda o início do ensaio técnico da Mangueira no Sambódromo. Foto Carl de Souza/CDS/AFP

    Publicado em

    História verde-e-rosa

    O Brasil excluído dos livros vai passar em verde e rosa no maior show da Terra. Com seu enredo “Histórias para ninar gente grande”, a Mangueira reunirá passagens e personagens omitidos ao longo da narrativa eurocêntrica imposta ao país. O carnavalesco Leandro Vieira, artista mais importante do Carnaval carioca na atualidade, construiu desfile contundente, que […]

    Leia mais

  • Publicado em

    Salve o compositor popular!

    (Texto de Cristina Chacel) – Para tudo que é carnaval. O carioca mais desiludido sai do armário e desencanta. Vai pra rua, atrás dos muitos cordões que fazem da cidade um caldeirão de irreverência e impertinência. Um encontro de devires efervescentes, encarnações inesperadas, identidades desdobradas. Blocos transbordam gente. A ordem é desarrumar, provocar, criticar, debochar, […]

    Leia mais

  • Publicado em

    Folia na fronteira

    O que o fim da participação brasileira na Segunda Guerra Mundial tem a ver com um desfile de escola de samba realizado anualmente, semanas após a folia momesca oficial, na fronteira do Brasil com a Argentina? Aparentemente, os dois temas não se relacionam. Puro engano. A mistura de um fato histórico com a maior festa […]

    Leia mais

  • Chacrinha, o Velho Guerreiro, enredo da Grande Rio, poderia entregar o Troféu Abacaxi para os organizadores. Foto Mauro Pimentel/AFP

    Publicado em

    Mesas viradas, uma tradição

    A nova virada de mesa que salvou do rebaixamento a Grande Rio, beneficiou também o Império Serrano e voltou a transformar regulamento em alegoria não representa uma novidade no carnaval carioca. Quase tão tradicional quanto a ala das baianas, a medida vigora muito antes de a Liesa, Liga Independente das Escolas de Samba, assumir, em […]

    Leia mais

  • O pessoal do bloco "Que pena, amor", criado em homenagem à banda Raça Negra. Foto Leo Nakamura

    Publicado em

    O que faz alguém fundar um bloco?

    Há mais ou menos um ano, um grupo de amigos que fiz na oficina do bloco “Terreirada Cearense” me veio com um convite inusitado: criar um bloco que fizesse uma homenagem à banda Raça Negra. Fundamos o “Que pena, amor”, com um bando de músicos amadores, e assim abriu-se um longo e árduo caminho de […]

    Leia mais