Colabora vai contar histórias de violência doméstica na pandemia

Ativistas francesas colam cartazes denunciando o aumento da violência doméstica na França durante o confinamento. A foto é de 11 de maio (Foto: Marie Magnin / Hans Lucas / Hans Lucas via AFP)

Preencha nosso formulário e nos ajude a mostrar essa triste consequência do isolamento social

Por #Colabora | ODS 5 • Publicada em 14 de maio de 2020 - 18:54 • Atualizada em 15 de maio de 2020 - 18:57

Compartilhe

Ativistas francesas colam cartazes denunciando o aumento da violência doméstica na França durante o confinamento. A foto é de 11 de maio (Foto: Marie Magnin / Hans Lucas / Hans Lucas via AFP)

O #Colabora está apurando histórias de mulheres que sofreram alguma forma de violência doméstica durante o período da quarentena. O objetivo é contribuir com o monitoramento dos casos de violência doméstica no Brasil, no contexto da covid-19. O levantamento é feito por meio do preenchimento de um pequeno formulário, cujo as respostas são dadas em um questionário fechado. Ao final, a mulher pode deixar seu número de WhatsApp para que alguma jornalista entre em contato. Em todo o processo será mantido o anonimato necessário para proteção das vidas das mulheres.

Você pode colaborar também divulgando este levantamento em suas redes pessoais. Para acessar ao formulário, basta clicar aqui.

A crise da covid-19 tem aumentado e deixado mais visível as desigualdades que marcam nossa sociedade. Para as mulheres, o isolamento social necessário ao combate da pandemia trouxe como consequência o aumento global dos casos de violência doméstica. Recentemente, o chefe da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, em vídeo no canal da ONU, fez um apelo a todos os governos para que criem medidas de prevenção e compensação como parte essencial dos seus planos nacionais – a fim de reduzirem as agressões causadas contra mulheres e meninas.

“Os profissionais de saúde e a polícia estão sobrecarregados e com falta de pessoal. Grupos de apoio local estão paralisados ou com poucos fundos. Alguns abrigos para vítimas de violência doméstica estão fechados; outros estão cheios”, afirmou Guterres.

Por ocorrer entre “quatro paredes”, a violência doméstica ainda é muitas vezes um fenômeno silencioso. As histórias de violência contadas e divulgadas são importante forma de denúncia e registro que podem colaborar para: criação ou manutenção de políticas públicas de prevenção e combate à violência doméstica, fortalecimento da rede de apoio e visibilidade dos casos de violência de gênero no Brasil.

Newsletter do Colabora

Nossa newsletter é enviada de segunda a sexta pela manhã, com uma análise do que está acontecendo no Brasil e no mundo, com conteúdo publicado no #Colabora e em outros sites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *