Champions LiGay: as chuteiras, finalmente, fora do armário

No Rio, primeiro campeonato brasileiro de futebol gay une times de diversos estados em prol do fim do preconceito no esporte mais popular do país

Por Yuri Fernandes | ODS 5 • Publicada em 27 de novembro de 2017 - 03:45 • Atualizada em 30 de novembro de 2017 - 12:47

Compartilhe

Integrantes do Futebol Magia, do RS, se concentram antes de partida

Carlos Pujo, drag queen, e Gabriel Fernandes, estudante de Cinema, têm em comum o amor pelo futebol. O primeiro, de Porto Alegre, deixou de lado o esporte na adolescência ao se descobrir gay e sentir na pele o preconceito existente na modalidade. O outro, de Niterói, se cansou das piadas machistas e homofóbicas tão presentes dentro e fora dos gramados. Mas Carlos e Gabriel, assim como vários outros amantes das famosas ‘peladas’, encontraram nos times gays a solução para unir paixão e respeito. Representando o “Futebol Magia” e o “BeesCats”, respectivamente, os dois se juntaram, na Champions LiGay, a mais seis equipes de diferentes partes do Brasil: Unicorns – SP; Futeboys – SP; Bharbixas – MG; Bravus – Brasília; Sereyos Futebol Clube – SC e Alligaytors – RJ.

O primeiro Campeonato de Futebol Gay do Brasil aconteceu no Rio de Janeiro no dia 25 de novembro. “A maioria dos jogadores sempre falam que não jogavam bola porque se sentiam constrangidos de alguma forma em jogar em times tradicionais porque os xingamentos são todos com conotação homossexual. Você acaba se sentindo agredido”, diz Jonatas Xavier, um dos organizadores do evento em prol da tolerância.

Yuri Fernandes

Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Juiz de Fora, é mineiro de Ipatinga. Sempre sonhou em morar no Rio de Janeiro e realizou seu desejo em 2014 ao passar para o programa de estágio da TV Globo. Trabalhou nas redações do "Bom Dia Brasil", do "Jornal Nacional" e do "EGO". Tem grande interesse em pautas de inclusão social e diversidade de gênero. Acredita que o jornalismo pode e deve ser usado como forma de combater a opressão a minorias. Cresceu vendo novelas e sempre manteve essa paixão viva.

Newsletter do Colabora

Nossa newsletter é enviada de segunda a sexta pela manhã, com uma análise do que está acontecendo no Brasil e no mundo, com conteúdo publicado no #Colabora e em outros sites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *