Como os recursos do fundo ‘Estamos nessa juntos’ têm sido usados por 70 comunidades na luta contra a Covid-19

Em Manaus, o Clube de Mães da Japiinlândia distribuiu máscaras de tecido, kits de higiene e cestas básicas

Investimento já impactou 6 milhões de pessoas e é destinado a ONGs e outras instituições filantrópicas

Por Fernanda Baldioti | Conteúdo de marcaODS 10ODS 3 • Publicada em 4 de agosto de 2020 - 20:51 • Atualizada em 25 de agosto de 2020 - 09:58

Compartilhe

Em Manaus, o Clube de Mães da Japiinlândia distribuiu máscaras de tecido, kits de higiene e cestas básicas

Para ajudar comunidades vulneráveis a atravessar a crise provocada pelo novo coronavírus, a Coca-Cola Brasil e o Instituto Coca-Cola Brasil (ICCB) criaram o fundo “Estamos nessa juntos”, que também destina recursos para auxílio a cooperativas e catadores de materiais recicláveis. Ao todo, estão sendo impactadas 70 comunidades urbanas de baixa renda de 14 estados e do Distrito Federal, numa abrangência total de 6 milhões de pessoas. São locais onde o ICCB já atua há anos com o programa de empregabilidade Coletivo Jovem. Os recursos do fundo, que começaram a ser disponibilizados em abril, têm sido destinados a ONGs e outras instituições filantrópicas onde há unidades do Coletivo.

Os repasses são voltados para três frentes de atuação: sensibilização e conscientização, alimentação e proteção à saúde. A ideia é levar informações sobre a doença e sobre formas de prevenção por meio de cartazes, carros de som e até mesmo ligações. Para proteção à saúde, estão sendo distribuídos kits de higiene e limpeza e máscaras. E para garantir a segurança alimentar, as ações vão de doações de cestas básicas e refeições prontas a distribuição de vale-gás para que as pessoas possam cozinhar.

“Para garantir agilidade neste momento tão crucial, flexibilidade foi a palavra-chave ao repassarmos os recursos financeiros às ONGs, que, assim, decidiram, de acordo com as realidades locais, onde e como faria mais sentido investir em suas comunidades. Apenas alinhamos com as lideranças comunitárias os objetivos e as frentes de atuação de combate à Covid-19. Teve ONG que, por exemplo, já havia recebido muita doação de cestas básicas, mas as famílias não tinham como cozinhar e precisavam de botijão de gás. Então, a verba pôde ser usada para isso. Desta forma, acreditamos que conseguimos ser mais assertivos nas reais necessidades de cada região”, explica Daniela Redondo, diretora-executiva do ICCB.

Para garantir agilidade neste momento, flexibilidade foi a palavra-chave ao repassarmos os recursos financeiros às ONGs, que, assim, decidiram, de acordo com as realidades locais, onde e como faria mais sentido investir em suas comunidades

Daniela Redondo
Diretora-executiva do Instituto Coca-Cola Brasil (ICCB)

Para executar as ações relacionadas à Covid-19, todas as ONGs passaram por um treinamento virtual. Embora cada uma decida como investir, a frente de conscientização, por exemplo, é mandatória para quem recebe recurso do fundo, pois difundir as medidas de prevenção, é essencial para conter a disseminação da doença.

“A crise econômica em consequência do novo coronavírus mostra sua face mais cruel para as pessoas de comunidades vulneráveis. São elas, sem dúvida, quem mais sentem na pele os efeitos da pandemia. Há 20 anos, o Instituto Coca-Cola Brasil olha para essas pessoas e, com a ajuda de parceiros importantíssimos, leva programas de inclusão para essas áreas. E agora não poderia ser diferente”, diz o presidente da Coca-Cola Brasil, Henrique Braun.

Mapa de onde estão as comunidades atendidas pelo fundo ‘Estamos nessa juntos’

Proteção à saúde

Em Manaus, o Clube de Mães da Japiinlândia, localizado no bairro do Japiim, fabricou e distribuiu 4 mil máscaras de tecido. Como forma de proteção à saúde, também foram entregues 400 kits de higiene com água sanitária, sabão em pó e sabonete. Para conscientização, a instituição espalhou 300 cartazes em pontos estratégicos com orientações para a prevenção à Covid-19. Durante 25 dias, um carro de som circulou pela região alertando sobre os riscos de contaminação. Também foram distribuídas 400 cestas básicas para as famílias mais vulneráveis.

A Associação Cruz de Malta de Belo Horizonte entregou vales-gás, cestas básicas e kits de limpeza para moradores do Morro das Pedras
A Associação Cruz de Malta de Belo Horizonte entregou vales-gás, cestas básicas e kits de limpeza para moradores do Morro das Pedras

Alimentação

Para contribuir com a segurança alimentar da população do Morro das Pedras e região, a Associação Cruz de Malta de Belo Horizonte, em Minas Gerais, entregou 170 vales-gás. Também com a ajuda do fundo “Estamos nessa juntos” e de outras contribuições feitas, foram distribuídas mais 500 cestas básicas. Uma moto-som percorreu por 16 dias ruas e becos da região veiculando uma gravação com instruções de prevenção, atingindo um público aproximado de 40 mil moradores. Também foi feita a entrega de 500 kits de limpeza para pessoas da comunidade contendo panfletos informativos.

Carro de som, cartazes e vinhetas nas rádios comunitárias foram utilizados pelo Centro Educacional e Social São José Operário, no Maranhão, para sensibilizar a população
Carro de som, cartazes e vinhetas nas rádios comunitárias foram utilizados pelo Centro Educacional e Social São José Operário, no Maranhão, para sensibilizar a população

Sensibilização e conscientização

Carro de som, cartazes e vinhetas nas rádios comunitárias foram utilizados pelo Centro Educacional e Social São José Operário, no Maranhão, para sensibilizar mais de 203 mil pessoas sobre as medidas de prevenção ao coronavírus. Um número telefônico também foi disponibilizado para atendimento e suporte à população com orientações sobre o coronavírus ou informações afins. Ao todo, 150 famílias receberam kits de higiene e proteção, que, além de produtos de limpeza, continham máscaras. Também foram distribuídas 201 cestas básicas.

Clique aqui e conheça algumas das pessoas beneficiadas pelo fundo.

Conteúdo publicado originalmente no site da Coca-Cola Brasil.

Fernanda Baldioti

Jornalista, com mestrado em Comunicação pela Uerj, trabalhou nos jornais "O Globo" e "Extra" e foi estagiária da rádio "CBN". Há dez anos, trabalha com foco em internet. Foi editora-assistente do site da "Revista Ela", onde se especializou nas áreas de moda, beleza, gastronomia, decoração e comportamento. Também atuou em outras editorias cobrindo política, economia, esportes e cidade.

Newsletter do Colabora

Nossa newsletter é enviada de segunda a sexta pela manhã, com uma análise do que está acontecendo no Brasil e no mundo, com conteúdo publicado no #Colabora e em outros sites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *