Os cortadores de cabeça

A saga da nação Munduruku que luta contra os grandes empreendimentos na Amazônia

Por Anderson Barbosa | florestasods14 • Publicada em 1 de maio de 2016 - 22:30 • Atualizada em 2 de setembro de 2017 - 15:55

Compartilhe

Mundruruku warriors do reception of participants and other leaders Munduruku during opening of the 26th Assembly of the Munduruku people, held in the Kato village, one of the oldest and most populous Munduruku villages of Upper Tapajos. The Munduruku are in resistance process against the construction of a hydroelectric complex in the basin of the Tapajos River that will affect your entire existence. Anderson Barbosa / Fractures Collective

Eles ainda mantêm muito dos seus costumes, sua língua, seus rituais, enfim, sua cultura intacta. Exceto a prática que os transformou num dos povos indígenas mais temidos da Amazônia: a de cortar a cabeça dos inimigos tombados em guerras. Clique ou toque na imagem para conhecer esta história. Se estiver usando o celular, prefira a visualização horizontal

Munduruku, os Cortadores de Cabeça

Anderson Barbosa

Anderson Barbosa é fotojornalista independente, integrante junto a outros 3 fotógrafos, do Fractures Photo Collective, um coletivo de fotojornalistas e documentaristas baseado em Barcelona, Espanh. Há cerca de 15 anos ele colabora com algumas das principais publicações nacionais e internacionais. Atualmente vive no norte do Brasil, documentando os processos de resistência contra os grandes empreendimentos na Amazônia, com foco na resistência dos Munduruku no médio e alto Tapajós.

Newsletter do Colabora

Nossa newsletter é enviada de segunda a sexta pela manhã, com uma análise do que está acontecendo no Brasil e no mundo, com conteúdo publicado no #Colabora e em outros sites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *