Compartilhar, , Google Plus, Linkedin, Whatsapp,

Imprimir

Publicado em

Carona camarada

Novo aplicativo incentiva o compartilhamento de carros entre vizinhos, amigos e colegas de trabalho


Aplicativo estimula formação de grupos de carona entre amigos e vizinhos: economia e segurança. Franek Strzeszewski / Image Source/AFP

Todos os dias, o administrador Ivan Guedes, de 56 anos, fazia tudo sempre igual: saía sozinho de carro, da Barra da Tijuca para o trabalho, em São Cristóvão, percorrendo 20 quilômetros, com muitos engarrafamentos pelo caminho. Até que ele se deu conta de que alguns vizinhos faziam exatamente o mesmo trajeto, solitários em seus automóveis, praticamente no mesmo horário.  Se fossem juntos no mesmo carro, além de economizar dinheiro, ainda contribuiriam para melhorar a qualidade de vida da cidade. Quanto menos carros nas ruas, menos trânsito e menos poluição. E por que não estimular outros moradores da cidade a fazer o mesmo? Eureca! Ivan teve a ideia de criar uma rede de comunicação entre pessoas, visando o compartilhamento de carros.

Se você consegue juntar cinco pessoas no mesmo veículo, olha quanto de economia pode ser feita! Sem contar com a diminuição do número de carros nas ruas e a consequente redução dos índices de poluição

Armando Machado
Um dos idealizadores do aplicativo

Ivan Guedes e o também administrador de empresas Armando Machado se uniram aos analistas de sistemas Ricardo Saint Clair, Phillipe Lemos e Diego Félix de Almeida e, após quatro anos de trabalho, em meados de 2017 entrava no ar o Vamu, aplicativo para smartphones. O objetivo é criar grupo fechados de motoristas, formados por vizinhos, colegas de trabalho ou moradores de condomínios de uma mesma região. Os participantes passam a compartilhar seus veículos. “Em um universo de cinco milhões de carros, quantos circulam apenas com uma pessoa? Se você consegue juntar cinco pessoas no mesmo veículo, olha quanto de economia pode ser feita! Sem contar com a diminuição do número de carros nas ruas e a consequente redução dos índices de poluição”, diz Machado.

Segundo os idealizadores do aplicativo, não há motivos para preocupação em relação à segurança, É que no Vamu você só dá ou recebe carona de pessoas que pertençam aos grupos dos quais aceitou participar. Os grupos podem ser particulares (formados por parentes, amigos, vizinhos e colegas de trabalho ou estudo) ou corporativos (formados por pessoas de uma mesma empresa, uma mesma instituições de ensino ou de um mesmo condomínio, residencial ou comercial). 

A ideia é que o aplicativo seja um aliado de empresas preocupadas em cumprir com seus compromissos de responsabilidade ambiental. “Elas podem incentivar seus funcionários a criarem grupos de rodízio de carros, oferecendo vagas de estacionamento gratuito para os participantes, por exemplo”, diz Machado. Segundo ele, os administradores do Vamu podem fornecer relatórios periódicos às empresas, com dados da economia direta, da redução do consumo de combustível e de gases emitidos. Aderir ao sistema também ajuda a resolver o problema de falta de vagas para os carros dos funcionários.

De acordo com simulações feitas pelos idealizadores do Vamu, se participar do rodízio, compartilhando o carro com outras quatro pessoas, a pessoa que faz um trajeto diário de 40 quilômetros, 22 dias por mês, economizará entre R$ 400 a R$ 600 por mês. E ainda vai deixar o automóvel em casa quatro dias da semana, ajudando a diminuir a emissão de gás carbono no meio ambiente. Por isso, Machado aposta na adesão de empresas com preocupação sócio-ambiental ao sistema que ele ajudou a criar.

Para quem quiser testar, abaixo o passo-a-passo para a instalação do aplicativo. Vamos nessa?

1 – Baixe o app gratuitamente na Apple Store ou no Google Play

2 – Crie sua conta, informado seus dados e os dados do seu carro

3 – Crie seus grupos e convide seus familiares, vizinhos, amigos e colegas de trabalho e de estudo

4 – Solicite adesão a grupos que façam trajetos similares aos seus


Escrito por Claudia Silva Jacobs

Carioca, formada em Jornalismo pela PUC- RJ. Trabalhou no Jornal Dos Sports, na Última Hora e no Globo. Mudou-se para a Europa onde estudou Relacões Políticas e Internacionais no Ceris (Bruxelas) e Gerenciamento de Novas Mídias (Birkbeek College). Foi produtora do Serviço Brasileiro da BBC, em Londres, onde participou de diversas coberturas e ganhou o prêmio Ayrton Senna de reportagem de rádio com a série Trabalho Infantil no Brasil. Foi diretora de comunicação da Riotur por seis anos e agora é freelancer e editora do site CarnavaleSamba.Rio. Está em fase de conclusão do portal cidadaoautista.rio. E-mail: claudiasilvajacobs@gmail.com

24 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *