Compartilhar, , Google Plus, Linkedin, Whatsapp,

Imprimir

Publicado em

Mariana: vidas soterradas

Hoje, o desastre da Samarco completa um ano. O lamaçal atingiu 30 cidades. À medida que o tempo passa, os atingidos continuam padecendo e o rio Doce agonizando


O maior desastre ambiental do país completa um ano neste sábado (5/11). O relógio marcava 15h30 quando o rompimento da barragem de Fundão, da Samarco, em Mariana, lançou 40 bilhões de litros de lama, matou 19 pessoas, criou um rastro da destruição e tingiu o rio Doce de marrom. À medida que o tempo passa, o desastre vai tomando novos contornos e às consequências socioambientais, econômicas e de saúde continuam sem definição. Clique para acompanhar o drama dos atingidos pelo rompimento da barragem da mineradora, controlada pela brasileira Vale e a anglo-australiana BHP Billiton.


Escrito por André Teixeira

Formado em Jornalismo pela UFRJ, começou a carreira como estagiário de O Globo, em 1990. Dois anos depois, passou a trabalhar como free-lancer para empresas como Sebrae, Petrobras, Coca-Cola e Unisys. Em 98, voltou ao Globo, como repórter-fotográfico, e, em 2011, passou a atuar como editor assistente de fotografia. Atualmente escreve e fotografa.

16 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *