Compartilhar, , Google Plus, Linkedin, Whatsapp,

Imprimir

Publicado em

Livro, um presente valioso

Escritora infantil estimula leitura distribuindo exemplares para as crianças


"A Fada de Botas e o Menino Adormecido”, com ilustações de Maureen Miranda e Rogério Borges

O encanto com o livro começa quando ele se torna um presente tão valioso quanto um brinquedo. A partir desta premissa, a escritora Fernanda Salgueiro montou o Projeto Fada de Botas, que incentiva a leitura distribuindo livros a crianças em escolas, bibliotecas e outras instituições, entre elas o Hospital Pediátrico Pequeno Príncipe, em Curitiba. Há três anos, ao conversar com jovens pacientes do hospital, Fernanda percebeu a importância de dar livros – e não apenas de estimular a leitura com exemplares emprestados.

A escritora Fernanda Salgueiro lê para crianças internadas em hospital em Curitiba
A escritora Fernanda Salgueiro lê para crianças internadas no Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba

“No fim da atividade, distribuí livros para as crianças. Um menino abraçou o livro e perguntou se era de presente mesmo ou se tinha que devolver. Soube, então, que ele nunca tinha ganhado um livro anteriormente e pensei: posso ajudar a mudar isso”, relata Fernanda. Na pesquisa Retrato da Leitura no Brasil, Fernanda Salgueiro encontrou outro argumento que justificou seu projeto. Segundo o estudo, 86% dos não leitores jamais ganharam um livro na vida, enquanto 40% dos que leem foram incentivados durante a infância.

Nascia, então, o projeto Fada de Botas, título do primeiro livro das aventuras da fadinha Amanda. Os três mil exemplares, com tiragem custeada por empresas patrocinadoras e viabilizada pela Lei Rouanet, foram distribuídos a pacientes do Pequeno Príncipe e enviados a 200 bibliotecas em todo o país. A versão digital e o audiolivro estão disponíveis no site http://fadadebotas.com.br/siteblog/.

“Meu objetivo é propiciar a oportunidade de leitura para a maior quantidade possível de crianças. Se temos índices baixos de leitores isso se dá também por falta de acesso ao livro, que, quando vira um presente e não apenas um instrumento de conhecimento, se reveste de outras utilidades. É como um brinquedo que pertence à criança e que pode ser manuseado sempre que ela quiser. Essa posse, essa apoderação do livro o torna familiar e desperta o interesse no leitor”, diz Fernanda Salgueiro.

A escritora tem encontro com jovens leitores às 16h de sábado, 14 de maio, na Biblioteca Parque Estadual, no Rio de Janeiro, quando lança “A Fada de Botas e o Menino Adormecido” – cuja versão digital pode ser baixada no site. As ilustações são de Maureen Miranda e Rogério Borges.


Escrito por Olga de Mello

É jornalista há mais de 30 anos. Carioca por nascimento, convicção e insistência, obsessiva-compulsiva por literatura, cinema, música e pelo Rio de Janeiro, passou pelas redações do Globo, Jornal do Brasil e O Dia, além de ter feito assessoria de imprensa para o Instituto Nacional de Câncer e a Petrobras, entre outras instituições.

4 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *