Compartilhar, , Google Plus, Linkedin, Whatsapp,

Imprimir

Publicado em

Uma cidade para as crianças

Concurso vai eleger o município brasileiro que mais respeita e valoriza a infância


Até o dia 30 de abril, prefeituras de todo o país podem se inscrever e mostrar o que estão fazendo para tornar as cidades mais sustentáveis para as crianças
Até o dia 30 de abril, prefeituras de todo o país podem se inscrever e mostrar o que estão fazendo para tornar as cidades mais sustentáveis para as crianças

Como todo mundo já foi criança um dia, não é tão difícil imaginar como seria ou deveria ser a cidade ideal dessa gente miúda: grandes parques, áreas verdes, espaço, brinquedos, bicicletas, poucos carros, muitos amigos… a lista é quase tão grande quanto aquela árvore enorme que eles não conseguem subir. Mas o que o Prêmio Cidade da Criança procura é algo bem mais simples, pelo menos em tese: um lugar sem desnutrição, sem violência, onde elas não precisem trabalhar e não sejam ameaçadas por doenças como a dengue ou a zica.

Foi pensando nisso que o Projeto Prioridade Absoluta, do Instituto Alana, se uniu ao Programa Cidades Sustentáveis e a Fundação Bernard van Leer para premiar a cidade brasileira, onde a infância pode ser mais completa e feliz. Até o dia 30 de abril, prefeituras de todo o país podem se inscrever e mostrar o que estão fazendo. Os critérios de avaliação levam em conta os direitos básicos previstos no Estado da Criança e do Adolescente. E incluem, entre outras coisas, vagas nas escolas, qualidade do ensino, alimentação completa, iluminação das ruas, transporte seguro,  atendimento médico e hospital acessível.

A lista completa conta com 73 indicadores que podem ser acompanhados no site do evento. O jornalista e pesquisador do Instituto Alana, Renato Godoy, acredita que “A intenção é justamente fazer com que esses municípios olhem para seus indicadores. Os municípios que não possuem esses indicadores, devem construí-los, é uma forma de conhecer melhor a realidade local e, assim, poder aprimorar o atendimento à população e sobretudo, às crianças”. O Prêmio Cidade da Criança nasceu em abril de 2015, durante o 3º Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável, em Brasília, e ficou conhecido por mais de dois mil gestores municipais.

A partir de maio, começa a análise dos resultados que vai premiar 12 municípios em uma cerimônia em agosto. As cidades inscritas serão divididas e classificadas em quatro categorias: metrópoles, municípios grandes, médios e pequenos. Cada uma delas vai destacar as três melhores cidades que, como vencedoras, terão uma área exclusiva no portal e participação no Programa de Formação e Capacitação dos profissionais das áreas de políticas públicas, ganhando também visibilidade na mídia.


Escrito por Vanessa Forton

Vanessa Forton

Jornalista formada pela PUC-Rio com especialização em marketing pela FGV. Foi produtora dos canais de esporte da Globosat, trabalhou na BandNews e participou de projetos paralelos para as marcas Melissa, Novo Ambiente e Eletrobrás. Carioca, apaixonada por fotografia e pelo meio ambiente.

4 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *