• Publicado em

    Bauman, vida e obra sólidas

    Nascido na Polônia em 1925, o sociólogo e filósofo Zigmunt Bauman começou sua carreira acadêmica no início na década de 1950. Mas foi só depois da publicação de  “Modernidade líquida” (2000), que veio a se notabilizar como um crítico da modernidade, por ele definida como “líquida”, numa série de títulos que inclui amor, vida, tempo, […]

    Leia mais

  • Publicado em

    Em defesa de Nietzsche (com S) e Hegel

    Entre os méritos das recentes ações desencadeadas no âmbito da Operação Lava-Jato está a abertura de oportunidades para debates relacionados a questões que vão muito além das operações policiais. É uma chance que, acredito, está proporcionando a milhares de professoras e professores e a milhões de pais e mães discutir questões relacionadas ao que Aristóteles sabiamente se referiu com […]

    Leia mais