• Muitos dos escravos morreram nos navios, antes de chegar ao Brasil. Foto de Alex Ferro

    Publicado em

    Memória em xeque

    A chegada dos últimos dias de março tem deixado a carioca Merced Guimarães, 60 anos, inquieta e preocupada. Sentada à frente de seu computador, “que insiste em dar defeito quando mais precisa”, e com o celular sempre à mão, a presidente do Instituto dos Pretos Novos (IPN), organização cultural da região portuária do Rio de […]

    Leia mais

  • Publicado em

    Cultura e resistência

    A Ilha da Marambaia, na Baía de Sepetiba, simboliza um pouco da triste história da escravidão no Brasil. Ali, havia uma “fazenda de engorda”, assim chamada porque era o local onde os escravos, trazidos da África, ficavam em uma espécie de quarentena, recuperando-se da terrível viagem no navio negreiro. Depois, eram distribuídos nas muitas fazendas […]

    Leia mais

  • Publicado em

    Bem-vindo à Itália

    As imagens não são exatamente novas. Estamos acostumados a vê-las em países da África, da Ásia, em favelas da América Latina. Agora elas estão na Itália, no coração da Europa. Lugares que antes só apareciam nas belas páginas das revistas de turismo. É o mundo dando as suas voltas. Clique ou toque na foto abaixo […]

    Leia mais

  • Pesquisas indicam que 430 mil pessoas trabalham ilegalmente nos campos italianos. Destas, 80% são imigrantes. Foto de Riccardo De Luca

    Publicado em

    Italianos também sofrem

    Na rede de exploração do trabalho agrícola, pouco importa se você é preto ou branco, imigrante ou nativo. A única coisa que conta é o lucro dos capatazes, dos mafiosos e dos produtores. A italiana Paola Clemente, de 49 anos de idade, entrou no jogo e morreu na rede da exploração. Após ter trabalhado um […]

    Leia mais

  • Nos guetos, o lixo é recolhido uma vez a cada dez dias e nesse meio tempo se acumula na estrada. Foto de Riccardo De Luca

    Publicado em

    Humanitário, ma non tropo

    (Puglia, Itália) – Dentro dos guetos puglieses, onde os imigrantes vivem em condições análogas à escravidão, explorados por capatazes ligados ao crime organizado, entidades humanitárias cumprem a difícil tarefa de enxugar gelo. Somente em Rignano Garganico, o mais antigo da região, dezenas de Organizações Não Governamentais (ONGs) estiveram presentes nos últimos anos. No entanto, em […]

    Leia mais

  • A colheita de tomate em Puglia é um negócio que rende algo entre 21 a 30 milhões de euros por ano. Foto de Riccardo De Luca

    Publicado em

    Escravos do tomate

    (Púglia, Itália) – Em meio à imensidão dos campos agrícolas de Puglia, no sul da Itália, vivem centenas de escravos do novo milênio. Quase todos imigrantes africanos ou do leste europeu. Deixaram suas casas por motivos econômicos ou para fugir da guerra. Esperavam encontrar trabalho digno e um pouco mais de respeito à vida. Hoje, […]

    Leia mais