• Batalha de Games II, da ONG Nosso Cinema. Foto de Divulgacao

    Publicado em

    Cinema da periferia

    Num sobrado antigo na Lapa, entre pôsteres de filmes, uma sala de projeção e o gato Chico, bichano de estimação local, funciona a ONG Cinema Nosso, organização que busca ampliar o universo cultural dos jovens da periferia por meio do audiovisual. Mas quando se fala neste setor, pouca gente se lembra dos jogos digitais. Não para […]

    Leia mais

  • Publicado em

    Picadeiro de sonhos no quintal

    Era uma vez, um menino de 13 anos que tinha o sonho de viver em um circo, como seus avós. Ele resolveu fazer do quintal de sua casa simples, na região metropolitana de Salvador, um picadeiro. Pegou material que havia sobrado do circo que a família deixou para trás – cadeiras velhas, pedaços de lona, […]

    Leia mais

  • Publicado em

    Nas telas do Velho Chico

    O processo é rápido: em menos de cinco minutos, inflado pelo ar de um compressor, o plástico azul e branco ganha volume e se ergue do chão da praça. Às margens do rio São Francisco, uma tela de oito metros de largura por 3,60 de altura toma forma e vira atração. É nela que, horas […]

    Leia mais

  • Ygor Coelho, o improvável jogador de badminton e orgulho olímpico da Favela da Chacrinha

    Publicado em

    Um Rio reimaginado

    Ygor Coelho de Oliveira é o orgulho olímpico da Favela da Chacrinha, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O rapaz de 19 anos entra em cena nas Olimpíadas no dia 13 de agosto, para lutar por uma medalha brasileira num esporte ainda pouco conhecido e praticado por aqui, o badminton, mas que na Chacrinha […]

    Leia mais

  • Publicado em

    Magia do cinema em Alter do Chão

    Foi com uma ideia na cabeça e um megafone na mão, que o cinema se fez em Alter do Chão (PA). São quatro e meia da tarde de um domingo com sol ainda a pino na Vila, quando o megafone é ligado e acoplado ao guidão da bicicleta com a mensagem pré-gravada: “Alô, alô, cinema, […]

    Leia mais

  • Do clássico "Le voyage dans la lune", de Georges Méliès, para as lições das ruas do Rio

    Publicado em

    No mundo da Lua

    Peguei o Uber em Ipanema. O motorista, Rodrigo, não sabia o caminho para o Jardim Botânico e também não se entendia com o Waze. Entro em modo “classe média indignada”: não é possível, virou bagunça, como admitem profissionais tão inexperientes?  Ter que explicar um caminho óbvio para o chofer, onde já se viu? Agora vou […]

    Leia mais

  • Publicado em

    Da periferia para o cinema

    Enquanto gravava em um restaurante em Niterói, na região Metropolitana do Rio de Janeiro, chamou a atenção do apresentador Luciano Huck o enorme número de jovens que trabalhava atrás das câmaras no set de filmagem. Era um total de 250 pessoas. O ano era 2002. Enquanto observava a cena, concluiu que a maioria daqueles jovens […]

    Leia mais