Compartilhar, , Google Plus, Linkedin, Whatsapp,

Imprimir

Publicado em

A geografia do refúgio

Oxfam acusa países ricos de não estarem fazendo a sua parte

Refugiados (2)/ Fernando Alvarus

Relatório publicado nesta segunda-feira pela ONG Oxfam, inglesa, mostra que os países mais ricos do planeta são os que menos oferecem abrigo aos refugiados e asilados políticos do mundo. De acordo com o documento, as seis nações mais ricas abrigam pouco menos de 9% do total de refugiados.

Países mais pobres estão assumindo o dever de proteger os refugiados. Uma tarefa que deveria ser compartilhada, mas muitos países ricos não têm feito quase nada.

Winnie Byanyima
Diretor-executivo da Oxfam

Em contrapartida, alguns dos países mais pobres recebem mais da metade das pessoas que fugiram de suas terras, em grande parte pressionada por conflitos violentos. A Oxfam diz que a atual situação na Síria tem sido a mais preocupante, mas as 65 milhões de pessoas que tiveram que fugir de casa também saíram de países como Sudão, Burundi, Iraque e Iêmen.

Fundada em 1945, em Oxford, na Inglaterra, a Oxfam congrega mais de 100 países para ações contra a pobreza, inclusive o Brasil. O diretor-executivo da entidade, Winnie Byanyima, falando sobre o relatório, disse que “é uma vergonha tantos governos darem as costas ao sofrimento de milhões de pessoas vulneráveis”. E acrescentou: “ Países mais pobres estão assumindo o dever de proteger os refugiados. Uma tarefa que deveria ser compartilhada, mas muitos países ricos não têm feito quase nada”.

Hoje, de acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), são 65 milhões de refugiados, a maioria (mais de 40 milhões), dentro de seus próprios países.

Escrito por Fernando Alvarus

Fernando Alvarus

Fernando Alvarus é mestre em Design pela Escola Superior de Desenho Industrial - Esdi/Uerj. Infografista – O Globo, 1988/1994. Chefe de estúdio – gravadora PolyGram (atual Universal), 1994/1995. Subeditor de Arte – O Dia, 1995/1996. Editor-assistente de Arte – O Globo, 1996/2014. Editor de infografia – jornal Brasil Econômico, 2014/2015. Atualmente designer/infografista freelancer.

4 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *